Vestido Sob o Sol de Toscana

    

 

 

 

 

 

 

 

      

Published in: on 24/09/2008 at 19:38  Deixe um comentário  
Tags: , , , , ,

Vestido Paseo

Published in: on 24/09/2008 at 19:19  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

Tye dye – De volta aos anos setenta !

Originado na China e na Índia, o tye dye tão usado na década de setenta, principalmente durante o movimento hippie, voltou com força total e está inspirando grandes estilistas, que estão usando e abusando de manchas e degradés até mesmo em tecidos finos como sedas e tafetás.
Como nunca deixei de lado meu estilo neo hippie, confesso que estou amando, principalmente a sensação de liberdade, de magia e de exclusividade que acaba sendo transmitida pelas várias e coloridas nuances conseguidas com esta técnica, tão fácil de fazer.

Este belo efeito de combinar cores tira qualquer peça da mesmice, produzindo efeitos interessantes, tanto em cores intensas, quanto em tons mais suaves. Mas, fiquem atentas e tentem sempre equilibrar o colorido vibrante do tye dye com peças neutras para não correr o risco de exibir um look poluído e cansativo.
As fotos deste artigo são de peças  usadas que tinha em casa que reciclei com o meu toque”tye dye”.
No próximo, vou fazer aqui um resuminho da técnica para vocês. É gostoso de fazer e super fácil!!!
Ah, este colar maravilhoso em rosas de couro colorido é uma criação das minhas amigas ” Brejeiras”, que  arrasam com suas bolsas e acessórios.  
 
 

 

 

 

 

Published in: on 24/09/2008 at 10:36  Comments (1)  
Tags: ,

O estilo vintage de Amélie Poulin

]  

O filme francês “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”, vencedor de quatro prêmios César (melhor filme, diretor, cenografia e música), considerado o maior fenômeno do cinema francês em décadas,  virou mania por onde passou. Foi assistido por mais de 17 milhões de pessoas em todo o mundo. Grande parte desse sucesso se deve ao charme da personagem principal, a bela Amélie Poulain, interpretada pela atriz Audrey Tatou.

Dirigido por Jean-Pierre Jeunet, o mesmo de “Delicatessen” e “O Ladrão de Sonhos”, a película conta a história de uma garçonete que procura fazer coisas boas para as pessoas. Ela é uma espécie de Poliana que usa de mil artimanhas para conseguir solucionar as insatisfações e as tristezas alheias.  

O guarda-roupa de Amélie, criado por Madeline Fontaine, tem um certo ar de brechó e tudo a ver com o espírito lúdico do filme. A heroína pop dessa história passeia com seus vestidos vintage usados com sapatos pesados, lingerie aparente, rendas, listras e bolinhas. Sua cor preferida é o vermelho, em várias tonalidades.
O cabelo de franja curtinha de Amélie completa o look menina-mulher da curiosa personagem.
   

 
 
Published in: on 09/09/2008 at 15:45  Comments (2)  
Tags: , ,

Vestido Buterfly….um mimo só!!!

Published in: on 06/09/2008 at 20:49  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

Quem vai resistir a estas carteiras em palhinha importada?

Só vendo de perto para perceber a delicadeza….

Não fiquem bravas comigo, mas a edição é limitadíssima : somente 5 peças…

O toque retrô fica por conta dos broches que fiz especialmente para ” elas”…

Published in: on 05/09/2008 at 03:37  Comments (1)  
Tags: , , ,

Nova coleção

 

Tem clientes que ” adivinham” quando tem novidades ” saindo do forno”….

E pensar que era uma passadinha despretenciosa, só para um cafezinho.

Olhem os mimos que Selminha experimentou ( e para não perder o costume)  já foi logo escolhendo alguns modelitos.

 

Este foi só o primeiro ” ensaio”…

Quero fotografar cada uma de vocês, viu?

Published in: on 05/09/2008 at 03:16  Deixe um comentário  
Tags: , , , ,

A história do ” Fuxico”

Vestido Musa Bamba

O fuxico é o nome dado a um tipo de artesanato feito com tecido, agulha, linha e muita, muita paciência.

Sua origem é incerta. Não se tem registro de onde e nem de quando esta idéia de reaproveitar retalhos de tecido começou. Sabe se apenas que hoje em dia ele é feito em várias partes do mundo.

Aqui no Brasil recebeu este nome porque era feito por grupos de mulheres que se reuniam nas horas vagas para confeccionar com as sobras de tecido, toalhas, tapetes, colchas e o que mais a imaginação criasse. Enquanto trabalhavam, também falavam, por isso o nome “fuxico” (fofoca). Mas não fofocavam, como se quer fazer acreditar, e sim discutiam sobre seus problemas do dia-a-dia além de incrementar a renda doméstica vendendo para amigas os trabalhos por elas produzidos. Além do uso na decoração, ele também passou a ser utilizado na confecção de roupas. Sinal de que, mesmo que a industria têxtil produza tecidos altamente tecnológicos, o artesanato não sai de moda.

O fuxico é feito principalmente nas cidades pequenas pois, por ser totalmente artesanal, requer tempo e isto hoje em dia está cada vez mais escasso nas grandes cidades. É no interior do país que se mantém a tradição.

Mas, seja no interior, ou na cidade grande,uma coisa é certa, nenhum país produz tanto fuxico como o Brasil. Talvez pelo fato do brasileiro ser tão habilidoso para o artesanato, criativo para transformar a matéria ou ter sempre que dar um jeitinho para superar o desemprego.

Published in: on 28/08/2008 at 02:17  Comments (18)  
Tags: , , ,

“Coisas do Surrealismo- A exibição do Corpo”

O Museu Guggenheim da cidade espanhola de Bilbao inaugura a exposição “Coisas do Surrealismo”, que mostra a influência deste movimento no mundo do desenho e em várias outras áreas, inclusiva na moda. A exibição reúne 250 peças de artistas como Dalí, Magritte e Miró com peças da década de 20 até a pós guerra mundial, reunidos pela primeira vez, com pinturas, esculturas, vestuário, fotografia, vitrines, tecidos, figurino de balé, cinema, tapetes, mobiliário e jóias.

“A Exibição do Corpo”

Published in: on 24/08/2008 at 03:00  Deixe um comentário  
Tags: , ,

Vestido de papel

Vestido feito com papéis de lista telefônica, criação de Jolis Paons

Existe glamour em tudo nessa vida…

Published in: on 21/08/2008 at 01:52  Deixe um comentário  
Tags: ,